Considerada pela pesquisa CNT como uma das melhores rodovias do Brasil

A Ecosul é uma empresa que está certificada em normas internacionais de Qualidade, Meio Ambiente e Saúde e Segurança Ocupacional, através das certificações ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, o que credencia a empresa nestes Sistemas de Gestão.

 
ISO 9001 ABNT14001 OHSAS 18001
Fale Conosco
Caso a sua dúvida não esteja respondida nas Perguntas Frequentes, entre em contato conosco através do formulário
Acessar formulário

Dúvidas

  • 1. Por que o guincho não pode me remover até a minha casa?
  • Resposta:

    O contrato de concessão prevê que a concessionária disponibilize guinchos ou veículos para atendimentos de emergência, que retirem o usuário da rodovia e o desloque até um ponto de apoio próximo, onde possa buscar a solução para o problema do veículo.

  • 2. A concessionária tem que oferecer uma via alternativa ao pedágio?
  • Resposta:

    Não. A concessionária tem obrigação de manter as rodovias do polo de Pelotas em boas condições e oferecer serviços adicionais de socorro. Para ter direito a utilizar estes benefícios, o motoristas, em contrapartida, paga o pedágio.

    Uma via alternativa seria uma estrada que leva ao mesmo lugar, mas que não passa em nenhum ponto pela rodovia mantida pela concessionária. Estas existem, mas são todas estradas da zona rural, sem pavimento e segurança para trafegar.
    Muitas vezes pensamos que via alternativa é uma maneira de utilizar a estrada pedagiada e na hora de pagar por isto, fugir por outra estrada secundária. Isto seria o mesmo que utilizar os serviços de uma empresa de energia elétrica, sem ter que pagar por eles; ou mesmo fazer compras no supermercado e passar pelo lado de fora do caixa.

  • 3. Por que os SAUs não funcionam 24 horas?
  • Resposta:

    Os Serviços de Atendimento ao Usuário (SAU) funcionam 14 horas/dia, das 06h30 às 20h30, conforme contrato de concessão. 

    Estão localizados na BR 116 – Cristal e Retiro e na BR 392 – Capão Seco e oferecem uma estrutura com área para descanso, café, chá, água quente e erva-mate para o preparo de chimarrão, sanitários, fraldário e informações turísticas necessárias para uma boa viagem.

  • 4. Com o pedágio, estamos sendo tributados duas vezes?
  • Resposta:

    O IPVA - Imposto de Propriedade sobre Veículos Automotores - é um tributo sobre a propriedade de automóveis, caminhões, lanchas, barcos, etc. A receita do IPVA faz parte do caixa único dos governos estaduais e municipais, não estando vinculada à manutenção e operação de estradas, portos, aeroportos e hidrovias.

    O pedágio é uma tarifa cobrada pelo uso de determinada rodovia, destinada a cobrir as despesas de operação, conservação, manutenção e os serviços prestados a seus usuários.

    Sem o pagamento de pedágio, todos os principais eixos rodoviários do país estariam comprometidos por falta de manutenção e de obras de melhoria ou ampliação, pois, com algumas exceções, as principais obras rodoviárias em execução no país estão sendo feitas por concessionárias.

  • 5. Para quem posso reclamar dos serviços prestados pela concessionária?
  • Resposta:

    As reclamações, elogios e sugestões podem ser feitas diretamente com a concessionária, através da área de Ouvidoria. O registro pode ser feito nos SAUs ou pelo telefone 0800 724 1066 (das 8h às 17h45).

    Se você fizer contato direto com a concessionária, o retorno será mais rápido e a solução para o problema também.

    Mas se você desejar, pode contatar a Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT, que fiscaliza todas as concessões de rodovias federais. O telefone é 0800 610300.

Para Emergências 0800 724 - 1066